28 de dezembro de 2015

NOTAS SOBRE ELA

em 28 de dezembro de 2015

Comente aqui

Amiga,

Hoje é realmente um grande dia. Não poderia deixar de registrar de maneira nenhuma o seu aniversário, que além de ser uma das minhas melhores amigas, é também colega de faculdade e uma das futuras jornalistas mais inteligente que conheço.

Tudo na vida acontece por um motivo. Quando decidimos ir, acabamos esbarrando com pessoas, que por acaso se tornam importantes na nossa vida. Depois de tantos tropeços encontramos amigos que verdadeiramente se importam. 

Você é aquela pessoa que chegou do nada ou já estava na minha vida. Você chegou, mas parece que está aqui há séculos. Ficamos amigas há algum tempo, precisadamente há 2 anos. Nossa amizade é verdadeira, sei que mesmo diante das adversidades ela permanece viva e fortalecida a cada dia. Sei que não precisaria redigir todo esse texto, pois os sentimentos não precisam de palavras para serem expressados eles se bastam.

Gosto de todo o tipo de pessoas, simples e complexas, simpáticas ou tímidas, amáveis ou distantes e de vez em quando, há pessoas que se destacam das outras por parecerem muito melhores que a maioria. Assim foi com você.

20 de dezembro de 2015

QUESTÃO DE TEMPO (ABOUT TIME)

em 20 de dezembro de 2015

Comente aqui
“Todos estamos viajando no tempo juntos, todos os dias de nossa vida. Tudo o que podemos fazer é nosso melhor: é aproveitar esse passeio maravilhoso.”


Olá meu amores!
Precisava falar desse filme para vocês!
Na noite de ontem, estava eu olhando as atualizações do meu Facebook e me deparei com uma postagem da Maria Fernanda, (uma linda e encantadora aluna do colégio que sou assessora). Na postagem ela agradecia ao seu amigo por ter te apresentado o filme "Questão de Tempo", e aqui estou eu agradecendo a ela por ter compartilhado na sua time line, porque ele simplesmente me encantou. 
Quando terminei de assistir "Questão de Tempo", tive duas reações: a primeira foi querer voltar no tempo, em seguida foi querer gritar pro mundo inteiro: "assistam este filme!". Como não tenho como gritar para o mundo inteiro, posso pelo menos escrever um post na tentativa de fazer com que você ao terminar de  ler esta resenha, saia correndo e vá assistir esse lindo filme. Caso você ainda não tenha dado a sorte de assistir, é claro.
Bom vamos ao que interessa: o filme! 

Apaixonada por essa cena ...

O título original do filme é "About Time", mas foi traduzido para o Brasil como "Questão de Tempo".
Trata-se de uma comédia romântica do diretor Richard Curtis, lançado em 2013. A trama é passada em Londres e conta com um elenco maravilhoso.
Tudo começa quando Tim Lake um garoto de 21 anos do interior da Inglaterra, pronto para se aventurar em Londres, é surpreendido pelo seu pai ao comunicar que  todos os homens de sua família têm o poder de viajar no tempo. Muito sábio, o pai o orienta a não usar sua habilidade para ganhar dinheiro, e nem para fazer grandes reviravoltas, apenas para encarar como uma oportunidade de fazer de cada dia sua segunda chance. 
- Quem nunca sonhou em poder viajar no tempo e consertar algum momento que não deu muito certo? Viajar no tempo para Tim, tornou-se um mecanismo de crescimento pessoal, aprendendo com seus erros e percebendo que certas coisas não podem ser alteradas, não importa quantas vezes você "conserte" o que passou.
A partir daí, Tim começa suas viagens no tempo, sempre com a esperança de encontrar o amor da sua vida. Até que numa dessas viagens ele finalmente conhece a adorável Mary, uma jovem que é fã de Kate Moss e trabalha lendo livros e foi nesse primeiro encontro que ele percebeu que ela era a mulher da sua vida. 

Um dos momentos mais lindo do filme foi o casamento de Tim e Mary

Apesar do filme ser um romance, gostei do fato da narrativa não ser centrada apenas no casal Tim e Mary. Evidentemente, eles recebem maior atenção, mas outros aspectos da vida do protagonista também são levados em consideração , como sua relação com o pai, com sua mãe, com a irmã Kit Kat e com os amigos.
Ainda assim, o filme tem uma beleza contagiante , tratando de temas tão profundos quanto a beleza da vida, a necessidade de vermos  cada instante como único e especial, o amor entre pai e filho, o amor romântico como alimento para a alma. São tantos temas abordados que "Questão de Tempo" parece raso em diversos momentos. Ainda assim, como não se emocionar ao ouvir  How Long Will I Love You, de Ellie Goulding em uma das sequências mais impostantes?

Tim e o pai voltando no tempo

Não vou me protelar para não estragar essa doce experiência de vocês ao assistirem ao filme. Só digo uma coisa, a gente termina a trama com uma vontade absurda de aproveitar a vida, prestar mais atenção nos pequenos detalhes, amar as pessoas que temos por perto e viver intensamente cada dia. Mas, principalmente, viver de tal modo que não precisemos voltar no passado para poder consertar. Afinal, nada pode mudar o destino, além de nós mesmos. Somos nossas escolhas, e com Tim eu aprendi que quero ser feita de escolhas com amor. Por isso, não desperdice as chances, até porque não sabemos quando tudo pode mudar, basta  apenas uma questão de tempo. 

"Trailer - Questão de Tempo"

Assistam e compartilhem suas opiniões comigo. Vou adorar saber! 
Beijos e muito obrigada por visitar o blog!  ❤ 
Volte sempre!

12 de dezembro de 2015

O JORNALISMO E EU

em 12 de dezembro de 2015

Comente aqui

Em 2014, escrevi aqui no blog como me encontrei no jornalismo. Hoje, venho contar em algumas linhas um pouco da minha experiência. Vamos lá?
Sempre me perguntam porque eu escolhi fazer jornalismo. Não lembro bem desde quando decidi qual profissão eu queria exercer. Eu sabia que o tempo era curto e não queria desperdiça-lo. Sempre odiei rotina! Coisas chatas, química e gente parada. Quando fui pesquisar na internet sobre jornalismo (e pesquisei muito mesmo) eu vi que era o curso certo. Fiquei encantada com tudo o que eu via ao redor desse mundo.
A pior parte foi falar para minha família e amigos que eu queria ser uma jornalista. Alguns de meus amigos falaram que sempre souberam, outros apenas riram.
Hoje, aos 25 anos, curso jornalismo. Em meio as medicinas, odontos, engenharias, escolhi o jornalismo. Conversando com outras pessoas do meio, vi que vida de jornalista não é nada fácil. Ás vezes muito se trabalha e pouco se ganha, às vezes mal se dorme. Às vezes é difícil achar um emprego na área, às vezes é difícil se destacar. 
Mas aprendi uma coisa, se a vida fosse fácil, não teria graça. A batalha, a luta, a coragem, a garra, são coisas que nos fazem sentir vivos, e consequentemente orgulhosos pelas coisas que conquistamos ao longo do caminho. São essas coisas que moldam nosso caráter, que vão definir se eu vou desanimar ao primeiro tombo ou se vou levantar novamente e continuar até obter o sucesso.  
Sabe como estou hoje? Dois anos depois dessa escolha? Feliz! E qual a chance de me tornar uma grande profissional? 100%. Porque tudo o que eu faço é com amor, e quando a gente faz uma coisa com amor não há como dar errado.


Se você curte estar antenado às novidades, é curioso, gosta de falar, escrever, ler, comunicar, o jornalismo é a sua "área". Vale lembrar que para quem gosta de fotografia e de design gráfico, também tem espaço na profissão. Também quero acrescentar que jornalistas não tem hora de entrar e sair. Se rolar qualquer situação que precise de alguém para cobrir, você deverá estar lá preparado. Então, quem não gosta de horários flexíveis, não vai se dar muito bem.
Eu sou daquela que gosto de conviver com pessoas mais novas que eu, por isso tenho em mente escrever para jovens. Eu tenho vontade de mostrar que há muito mais no mundo, que nós podemos fazer a diferença.
Ah! Não podia esquecer de falar de dois presentes que o jornalismo me deu! A morena e a loira!
Como três meninas totalmente diferentes conseguem ter uma amizade tão sincera, conviver, inventar coisa, querer estar perto, trocar experiências e confidências, ajudar no que for preciso, ter amor, trocar carinhos, sorrisos, abraços, dar atenção e estar presente? 
Como nossos dias na faculdade podem ser tão legais se estamos vivendo na rotina de casa, do trabalho, da faculdade? Inexplicável!
Meninas, obrigada por estarem presentes na minha vida, fazendo meus dias mais felizes!
Amo as duas, cada uma de uma maneira diferente, mas de um jeito muito especial.

Além, da Unit. - Josiane Soares, Alanna Lima e Crislayne Silva

Dando continuidade a minha história ... na minha adolescência eu me sentia tão longe de alcançar qualquer tipo de projeto, porque eu achava que só um determinado grupo de pessoas privilegiadas conseguiriam, mas não é bem assim. Eu também posso conseguir, você também pode, nós podemos!
É por isso que escolhi o jornalismo, e por isso que escrevo, é por isso que eu não desisti do meu sonho e espero que vocês também não desistam do seus, não importa quais sejam!

Escolham brilhar,

Alanna Lima


Posts recentes

SUBIR