21 de setembro de 2016

UM BELO HORIZONTE E SUAS BELEZAS

em 21 de setembro de 2016

Comente aqui
 Oi meus amores!!!

"Agradecendo tudo que se passa e que ainda passará em meu caminho. Não importando o que seja. Eu sei que não vale a pena a gente julgar nossos  acontecimentos como bons ou ruins, afinal mais pra frente com um olhar mais apurado a gente visualiza que não existe nada mais precioso que a vida nos preparando sempre... portanto, de tudo a gente aprende, deixa e leva!"

Quem me acompanha nas redes sociais e principalmente no Instagram Stories (liimaalanna) viu que na última semana fiz uma viagem para Belo Horizonte-MG.
Ah, engraçado como o tempo passa rápido quando estamos viajando e nos divertindo, nè? 
Chega até dar aquela dorzinha de saudades em começar o post!

Como falei no post anterior, essa viagem já estava na minha agenda há alguns meses. Foram 6 dias de muita alegria e diversão, não deu para conhecer tudo nessa linda city, mas podem ter certeza, aproveitei todos os dias que estive em BH.
Além de bonita, jovem, moderna, dinâmica e acolhedora, Belo Horizonte é uma cidade que mistura modernidade com artes de interior. Sua beleza está estampada pelo valioso patrimônio arquitetônico que mistura construções clássicas e as linhas curvilíneas de Oscar Niemeyer.
Minha jornada teve início na Lagoa da Pampulha, um dos bairros mais vibrantes de Belo Horizonte. Além de ter uma vista linda, transmite paz, harmonia e um clima de sinceridade positiva. 
O lugar é tão maravilhoso que nós inspira a praticar esportes e podemos dividir esses momentos com quem amamos.

Um clássico símbolo de BH: Igreja São Francisco De Assis 


Não há quem não se encante com a arquitetura histórica, ousada e marcante de Oscar Niemeyer, a igrejinha ocupa um ponto privilegiado da região mais famosa da capital mineira. Como todas as outras obras do complexo, é preciso ficar atento aos detalhes: além da arquitetura do próprio prédio, a obra esconde murais e azulejos de Portinari, uma dos maiores artistas brasileiros. 
Detalhe, é aberta para visitação gratuita e para emoldurar toda essa maravilha te convido para participar de uma missa, de dia ou à noite. Você irá se encantar!

Dando continuidade, fomos parar no Jardim Zoológico e Botânico da City. O local é muito grande, excelente para passear com as crianças, ótimo para fazer piquenique, mas também há várias barraquinhas e restaurantes na região, caso não tenha levado nada para se alimentar.
A entrada é barata ( R$5,00 adulto/ R$2,50 criança + R$10,00 pelo carro, caso estiver com o transporte). O parque poderia estar um pouco mais cuidado, mais sua diversidade de animais é ampla, além de contar com  lanchonetes dentro da fundação. Vale a pena conhecer!
A arte do Jardim Japonês

A arte do paisagismo no Japão nasceu antes do século VI. Os jardins japoneses foram influenciados pelo amor a natureza e da beleza de sua criação. Situado no Jardim Botânico, próximo à entrada principal, o Jardim Japonês conta com suas arvores típicas do Japão como o pinheiro oriental, a cerejeira, a azaleia e o bambu. Pontes e lanternas decorativas, lagos com carpas coloridas e cascatas artificiais completam o ambiente apaixonante do jardim.

Além de contar com um cenário que é verdadeiro convite à paz e o descanso das espécies orientais como o marreco-mandarim, o tadorna-tricolor e o cisne-branco.
Outra opção que podemos encontrar no Jardim Botânico é a Estufa da Caatinga, além de sua diversidade biológica maior do que qualquer outro ambiente, conta com uma coleção de amostras de plantas secas, devidamente preparadas e armazenadas. 



Como não se apaixonar por esse lugar!
Vou ficando por aqui, mas tenho muito o que contar sobre essa maravilhosa viagem. 
Aguardem que vou trazer tudo pra vocês!


Espero que tenham gostado!
Beijos e até o próximo passeio 
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

0 comentários :

Postar um comentário



Posts recentes

SUBIR